Ficha Técnica do Curso: Condutor/ Manobrador de Máquinas de Terraplanagem e Segurança na Condução- Retroescavadora
Refª: FB_041


Modalidade de Formação:

Área de Formação:

Formação de Especialização

862 - Segurança e higiene do trabalho


Apresentação:

A formação que ministramos habilita os/as participantes em competências para a prevenção dos riscos associados ao uso e ao manuseamento seguro dos equipamentos de trabalho automotores, de acordo com o artigo 32º do Dec. Lei 50/2005 que determina: “…só podem ser conduzidos por trabalhadores devidamente habilitados…”.
É responsabilidade da entidade empregadora assegurar que quem utiliza qualquer máquina automotora tem a formação adequada para operar as máquinas em segurança.

Objectivos Gerais:

Dotar o/a formando/a de conhecimentos relativos à legislação aplicável à atividade, reconhecendo os riscos envolvidos na utilização do seu equipamento de trabalho para que possa agir em conformidade com os procedimentos de Segurança.

Objectivos Específicos:

Reconhecer e aplicar os princípios básicos de higiene e segurança no trabalho aplicados à manobra de equipamentos de terraplanagem e movimentação de terras; Conhecer as condições anormais previsíveis e gerir as principais causas de sinistralidade na área em questão. Conhecer as condições de utilização dos equipamentos e aplicar procedimentos de segurança na atividade de manobra de equipamentos terraplanagem e movimentação de terras(retroescavadora)

Destinatários:

Operadores/as de máquinas de terraplanagem e responsáveis pela Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho da empresa.

Programa:

1.

Segurança na Operação de Máquinas de Terraplanagem (4h)

1.1.

Quadro Legislativo Aplicável

1.2.

• Directivas CE

1.3.

• Legislação Nacional

1.4.

O conhecimento do equipamento

1.5.

• O Manual do Operador – leitura e interpretação;

1.6.

• Identificação dos comandos, placas de aviso, elementos de protecção e

1.7.

dispositivos de segurança;

1.8.

• Sistemas de travagem e de direcção – raios de curvatura;

1.9.

• Estabilidade da carga e do veículo.

1.10.

O conhecimento da área de trabalho

1.11.

• Normas locais e circulação na via pública;

1.12.

• Pisos, rampas, espaços para manobra: utilização da máquina em ambientes

1.13.

especiais.

1.14.

• Plano de trabalho.

1.15.

Responsabilidades do operador

1.16.

• Protecção individual – equipamentos.

1.17.

• Segurança – qualificação, procedimentos, atitude.

1.18.

Trabalho Seguro

1.19.

• Inspecção prévia;

1.20.

• Ensaio do equipamento;

1.21.

• Arranque, condução e manobra com segurança;

1.22.

• O que não deve ser feito;

1.23.

• O uso de acessórios;

1.24.

• Estacionar e parar;

1.25.

• O transporte da máquina

1.26.

Manutenção preventiva

1.27.

• Verificações diárias;

1.28.

• Limpezas e lubrificação;

1.29.

• Cuidados especiais com:

1.30.

• Sistema hidráulico

1.31.

• Carga de baterias

1.32.

• Pneus, rodas e rastos

2.

Prática Aplicada de Condução (4h)

2.1.

Verificação de níveis

2.2.

Inspeção do equipamento

2.3.

Ensaio fundamental dos sistemas

2.4.

Manobras de adaptação simples ao equipamento

2.5.

Dispositivos de Segurança: Monitorização e aplicação

Carga horária total: 8h

Requisitos mínimos de participação:

1. Habilitações académicas
Os formandos deverão possuir grau académico entre Não especificado e Doutoramento.

2. Situação profissional (basta cumprir um destes requisitos)
A situação profissional dos fromandos deverá ser uma das seguintes:

  • Trabalhador por conta de outrem
  • Trabalhador independente / Trabalhador por conta própria
  • Desempregado
  • À procura do primeiro emprego
  • Funcionário público
  • Estudante
  • Reformado


Localidades:

Beja, Faro, Ferreira do Alentejo, Ferreira do Zêzere, Loulé, Maia, Mondim de Basto, Odemira, Vila do Conde, Vila Pouca de Aguiar


Formadores:

Filipe Pereira


Financiamento:


Horários de Formação:

Fim-de-semana, Laboral, Pós-Laboral


Formas de Organização:

Presencial


Metodologias de Formação:

Ativa, centrada no/a participante, utilizando diversas técnicas de ensino como, exposição dialogada, demonstração, simulação, estudo de casos e trabalhos de grupo.


Metodologias de Avaliação:

Na formação teórica, é efetuada avaliação formativa através de testes, trabalhos individuais ou em grupo.
A Avaliação de Conhecimentos é composta por duas provas de natureza sumativa, uma teórica e outra prática. A prova teórica consiste num teste escrito, realizado no final da componente teóprica, incidindo sobre todas as temáticas do curso. A prova prática, igualmente de natureza sumativa, consiste numa simulação de desempenho, na qual os formandos devem em função da máquina a utilizar ser avaliados quanto ao desempenho das seguintes operações: Verificação da envolvente; Verificação dos Comandos; Operação da máquina; Parqueamento em Segurança; identificação de medidas preventivas.
A prova prática é realizada na sessão prática.
As provas de avaliação de conhecimentos são concebidas, realizadas e avaliadas pelo formador ou formadores.
Compete ao formador/es conceber para as provas práticas os respetivos formulários e guiões de prova, as grelhas de avaliação e de pontuação do grupo e de cada formando, bem como os formulários para a prova teórica.

Tipo de Avaliação
a) De reacção (final) – no final da acção de formação haverá lugar ao preenchimento do Questionário de Avaliação Formando e do Questionário de Avaliação Formador
b) De conhecimentos – formativa e sumativa (parcial e final)


Recursos materiais e pedagógicos:

O material didático de apoio ao desenvolvimento das ações de formação abrangem meios de diversa natureza, nomeadamente material audiovisual, material informático e outros, de forma a assegurar o bom desenvolvimento da formação.

A Futurbrain Centro de Formação Lda. elaborou um programa pormenorizado ou Manual de Apoio ao/à Formando em que estão definidos os objetivos pedagógicos, os conteúdos programáticos desenvolvidos e o material de apoio, para que os/as formandos/as possam ter uma visão de conjunto da ação de formação e, se o desejarem, vir a aprofundar alguns dos conteúdos tratados.

O/a formador/a deve selecionar os recursos didáticos mais adequados à prossecução dos objetivos gerais e específicos previamente definidos, tendo em conta as características do público-alvo e os objetivos da ação de formação.


Espaços físicos:

Sabemos que o espaço formativo assume uma importante função pedagógica no desenvolvimento da formação, por isso as nossas Salas de Formação possuem sempre boas condições de luminosidade, ventilação, temperatura, insonorizarão e limpeza. Estão equipadas com mobiliário ergonómico e todos os recursos materiais e didácticos necessários. São espaçosas e amplas, de modo a viabilizar configurações facilmente adaptáveis a cada momento da formação, permitindo a comunicação e a realização de actividades e situações de aprendizagem diferenciadas.

Os locais de formação são de fácil acesso, apoiados por áreas de convívio, cafetaria e restauração.


Certificação:

Caso o/a formando/a obtenha aproveitamento no final do curso e tendo estado presente, no mínimo, em 90% da carga horária total da ação, é-lhe atribuído um certificado de formação profissional.
Caso não obtenha aproveitamento será atribuído um certificado de frequência da ação.
O certificado de qualificação profissional é emitido pela plataforma SIGO.

FUTURBRAIN © 2022. Todos os direitos reservados. Desenvolvimento por CLIC24.